HOME  HOME  ExpoBrazil - Agaricus, herbs, propolis for health and beauty.  Nikkeybrasil Quem Somos Biografias Indice de Biografias Forum Fotos de Biografias Links Contato  em japones




Conheça a vida de uma mãe solteira no Japão

Não quero que minhas filhas dependam de marido para nada.
Fotografia de Verônica Dantas
Fotografia de Verônica Dantas
Ana Sachika Guimarães, 39 anos, está no Japão há 4 anos. Ana trabalha em uma fábrica de motores de geladeira e ar condicionado. Mãe de 5 filhos, ela mora com Bruno de 13 anos e Juliana de 7. Ana decidiu vir ao Japão para trabalhar porque a sua situação no Brasil não estava muito boa. "Eu estava com dificuldades de arranjar um emprego e precisava pagar alguém para ficar com as crianças", contou. Logo que chegou ao país, sua irmã ajudou com as crianças que eram menores. "Não sofri discriminação", afirmou Ana. Segundo ela, no começo, embora já falasse japonês, ela não conversava muito com seus colegas japoneses. "Sentia receio de me aproximar deles, mas hoje tenho mais amigos japoneses do que brasileiros", disse. O seu dia-a-dia é bastante puxado. "Entro às oito horas e saio às sete da noite", contou. Bruno tem ajudado a mãe, preparando o arroz e fazendo a limpeza de casa. Segundo ela, foi o próprio filho que se ofereceu para ajudar. "Eu chego em casa, faço a comida, dou banho na baixinha, converso com meu filho e quando vejo já é quase uma hora da madrugada", explicou. Aos sábados Ana geralmente faz horas extras e os domingos são o seu dia de faxina. "Quase não saio de casa", disse. Além do seu trabalho diário, Ana também começou no ano passado a fazer doces e salgados para vender. "Eu gosto de fazer essas coisas. No começo eu fazia só para ver a opinião das pessoas, agora é que estou cobrando", explicou. Não é nada fácil manter uma família sozinha. "Eu vim com o objetivo de juntar dinheiro para fazer a minha casa no Brasil, mas não dá para juntar quase nada", disse. Fora a questão financeira, há também a educação deles. "Eu tenho que ser um pai e uma mãe, não posso deixar que eles façam tudo o que querem", disse com convicção. Ana se separou do marido há 12 anos e acredita que fez a escolha certa. "Se eu estivesse com o meu marido talvez o Bruno estivesse mais revoltado agora". As outras três filhas de Ana estão no Brasil e quando sobra algum dinheiro ela manda para elas. Patrícia Guimarães Miranda, 18 anos, está fazendo magistério. Simone, 16 anos, e Bruna, 12, também estão estudando. Para Ana criar os filhos sozinha no Japão oferece algumas vantagens: maior segurança e oportunidade de trabalho. "Sempre trabalhei, desde os meus 14 anos", disse Ana. Para ela é muito importante ter a sua independência. "Espero que minhas filhas também puxem a mim e não ao pai. Não quero que elas dependam de marido para nada", declarou. A super mãe disse ter notado uma nova tendência na comunidade brasileira. "Muitas mulheres têm deixado os filhos com o pai e vem para trabalhar aqui". Mas Ana não poderia ter feito isso. "Eu queria muito ficar com os meus filhos".


Esta página foi visitada 773981 vezes! Copyright 2002-2003 40 Anos All rights reserved
Desenvolvido e mantido por AbraOn.