HOME  HOME  ExpoBrazil - Agaricus, herbs, propolis for health and beauty.  Nikkeybrasil Quem Somos Biografias Indice de Biografias Forum Fotos de Biografias Links Contato  em japones




Laqueados

Os utensílios laqueados são chamados de urushi em japonês. Esse é também o nome da planta da qual a laca é extraída. Os laqueados tem sido parte integrante do modo de vida japonês há pelo menos 6 mil anos e embora tenham uso prático, são considerados obras de arte.
A laca era utilizada com objetivo de protejer assim como de decorar os utensílios domésticos. No Japão, foram encontradas cerâmicas e pentes de madeira laqueados em sítios neolíticos, que chegam a datar de 4.500 A.C. Acredita-se que o usushi tenha sido usado como uma das primeiras substâncias para pintar e colar objetos. Ao longo da história, a laca também foi usada para pintar interiores de templos, móveis, portas, paredes e acessórios, além dos famosos utensílios de cozinha. A textura suave, brilho delicado e cores profundas obtidas através das técnicas do urushi combinam perfeitamente com o estilo japonês, composto por tatamis, portas de papel e ambientes em madeira.
Muitas cerimônias e comemorações tradicionalmente japonesas também estão ligadas ao uso dos laqueados. Nas cerimônias de casamento, o San-san-kudo é uma das partes mais importantes da celebração. Os noivos bebem em três goles o saquê servido em recipientes laqueados, especiais para a ocasião. Outro exemplo da presença dos laqueados no cotidiano japonês é o ano-novo. Ele não começa sem o osechi ryori, culinária decorativa de ano-novo, que é servida em caixas laqueadas. No primeiro dia do ano, os japoneses não dispensam o ozouni, sopa com mochi, também servida em tigelas laqueadas.
Acompanhando as tendências contemporâneas, já é possível encontrar elevadores, computadores e mousepads decorados em laca. O urushi continua presente na decoração de interiores modernos. Os artesãos e artistas que trabalham com a laca herdaram milênios de experiência e tradição. Talvez por causa da necessidade de concentração e paciência intensa, o processo de criação se manteve bastante conservativo. Foi na última década que o senso estético e o próprio método têm apresentado modificações. As diferentes partes do processo de produção têm sido utilizadas com sentido estético. As tigelas e vasilhames em madeira que antes eram feitos para ser laqueados, ganharam novos detalhes e já podem ser encontrados para venda. Outros artistas têm se aproveitado de técnicas antes uzadas apenas para fortificar partes mais delicadas dos laqueados, como tecidos embebidos em laca, para dar um toque individual às obras. Muitos artistas que seguiam outra linha de criação como a escultura, pintura, cerâmica ou acessórios também estão adaptando o uso do urushi a suas criações. Segundo Takashi Maruyama, diretor da Nihon Shikkou Kyokai, ou Associação Japonesa do Artesanato em Urushi, o mais importante é que o uso da laca se espalhe e ganhe novos territórios dentro da criação artística. "Tenho 22 alunos que são das mais diferentes áreas e espero que eles se aprimorem e levem a influência do urushi também para os seus respectivos campos", explica. Essas novas tendências têm sido muito bem aceitas, especialmente no ocidente. O próprio Maruyama conta de suas visitas a Europa e do interesse de artistas desses países pelo seu trabalho. "Provavelmente, logo terei um aluno francês", conta. A exposição Urushi no Bi, ou a Beleza do Urushi, organizada pela Associação mostrou todas as novas tendências, desde tradicionais utensílios, a pinturas em washi e pinturas sobre cerâmica, madeira e couro.



Esta página foi visitada 788379 vezes! Copyright 2002-2003 40 Anos All rights reserved
Desenvolvido e mantido por AbraOn.