HOME  HOME  ExpoBrazil - Agaricus, herbs, propolis for health and beauty.  Nikkeybrasil Quem Somos Biografias Indice de Biografias Forum Fotos de Biografias Links Contato  em japones




Paulo Coelho conta sobre sua peregrinação em Kumano

Paulo Coelho autografa seus livros ao lado da poetisa Madoka Mayuzumi
Paulo Coelho autografa seus livros ao lado da poetisa Madoka Mayuzumi
O escritor brasileiro, mundialmente famoso, Paulo Coelho, que já esteve no Japão várias vezes, fez em fevereiro do ano passado uma peregrinação pela região de Yoshino Kumano. O caminho usado pelos peregrinos engloba partes das províncias de Wakayama, Nara e Mie, que no ano passado criaram em conjunto uma comissão que em abril entrou com o pedido de transformar Yoshino Kumano em Patrimônio da Humanidade. Atualmente o Caminho de Santiago, com trechos na França e Espanha é a única rota de peregrinação reconhecida pela Unesco como Patrimônio da Humanidade. O autor que ficou famoso por livros como Alquimista e O Diário de um Mago, que trata exatamente de uma experiência vivida no Caminho de Santiago, foi escolhido como um dos garotos-propaganda da campanha. Ele e a poetisa japonesa Madoka Mayuzumi, foram convidados a participar de uma palestra no sábado 23, durante a exposição fotográfica realizada pela Comissão de Pedido de Registro junto a Unesco. A exposição vai até o dia 13 de março e a entrada é franca.
Paulo Coelho e Madoka Mayuzumi são amigos de longa data e percorreram tanto o Caminho de Kumano quanto o de Santiago de Compostela. "Conheci Madoka há 7 anos durante uma palestra como essa e na época eu nem sonhava que existisse uma rota de peregrinação como essa no Japão e ela provavelmente também não imaginava que acabaria fazendo o Caminho de Santiago", disse Paulo Coelho, ao se apresentar ao público. "Mas as coisas não acontecem por acaso", acrescentou. A escolha da programação durante sua última estada no país foi feita pela poeta. Situado ao sul da península de Kii, a área foi transformada no parque nacional de Yoshino-Kumano há mais de 20 anos e é considerado uma terra sagrada. O cenário, composto por formações rochosas, fauna e flora diversificadas, tem uma atmosfera mística que atrai todos os anos milhares de pessoas em busca de espaço para fazer um retiro espiritual. Essa aura é acentuada pela presença de dezenas de templos xintoístas e budistas espalhados pela região. Localizado entre os distritos de Yoshino e Kumano, o parque herdou do primeiro as elevações, e do segundo, rios, desfiladeiros e o litoral. O monte Odaigahara, um dos pontos mais procurados, é um platô coberto por florestas, muitas vezes envolvidas por uma misteriosa neblina. O monte Omine, ao sul do parque, é venerado por espirituosos devotos apesar de seu acesso ainda ser fechado para mulheres. Chamada popularmente de "telhado da região Kinki" por ter inúmeras montanhas com mais de 1,2 mil metros de altura, a área também possui profundos vales, cobertos por uma densa mata.
O escritor brasileiro contou sobre sua experiência durante trilhas e caminhadas à procura de templos budistas. "Uma da experiências mais valiosas que tive foi com o shugendo: um tipo de meditação que traz à tona a espiritualidade por meio de uma relação de amor e dor à Natureza", explicou. Os leitores e fãs japoneses de Paulo Coelho ouviram atentamente o seu depoimento e depois da palestra aproveitaram para lhe fazer perguntas e receber um autógrafo.



Esta página foi visitada 789119 vezes! Copyright 2002-2003 40 Anos All rights reserved
Desenvolvido e mantido por AbraOn.