HOME  HOME  ExpoBrazil - Agaricus, herbs, propolis for health and beauty.  Nikkeybrasil Quem Somos Biografias Indice de Biografias Forum Fotos de Biografias Links Contato  em japones




Copa do mundo de 2002 movimenta turismo no Japão

Japão quer aproveitar a Copa do Mundo de 2002, que pela primeira vez será sediada por dois países, para aumentar o número de turistas estrangeiros no país. O Japão espera receber 440 mil estrangeiros durante a Copa do Mundo. Esse número deve elevar o total de turistas para mais de 5 milhões esse ano, um recorde alcançado pela primeira vez. O país quer aproveitar a ocasião para melhorar a sua imagem e se transformar em ponto turístico, atraindo mais turistas.
O Japão ainda não tem o status turístico que os EUA e Europa possuem e essa é uma oportunidade que eles não querem deixar escapar. A relação entre japoneses que viajam para o exterior e turistas que vêm para o país é de 1 para 4 e tem se mantido nessa média na última década. Segundo a Organização Turística Mundial, 17,82 milhões de japoneses viajaram para o exterior em 2000, enquanto o número de visitantes ficou na casa dos 4,76 milhões. O número de turistas japoneses no exteior ultrapassou o número de visitantes na década de 70 e a diferença cresceu ainda mais depois que as restrições para viagens ao exterior foram eliminadas e o ien, moeda japonesa, valorizado.

Destino pouco visado

Em 1999 o arquipélago estava em 36º lugar no ranking internacional da Organização Turística Mundial. O número de turistas estrangeiros deixa o Japão atrás de outros países asiáticos como Malásia e Singapore. Os benefícios econômicos de receber um número maior de turistas está sendo estimado pelo Ministério dos Transportes e Infra-estrutura em 53 trilhões de ienes ou 411 bilhões de dólares, um fator importante que tem sido ignorado pelo país.
Os benefícios não seriam apenas econômicos. O país deveria tentar atrair mais turistas para tornar o seu povo, cultura e história mais conhecidos no mundo. O Ministério dos Transportes e Infra-estrutura sabe disso e está com a meta de aumentar o número de visitantes estrangeiros para 8 milhões até 2007.
A Organização Nacional de Turismo do Japão, JNTO, é um orgão afiliado ao governo que está fazendo grandes esforços para promover o país como ponto turístico, através do site na internet e de 14 escritórios no exterior. Uma das providências que está sendo tomada para facilitar a vida dos turistas é a de aumentar o número de placas e indicações bi-língues nas estações de trem, aeroportos e auto-estradas.
Autoridades locais também estão fazendo esforços para promover as cidades. Hokkaido, a ilha que fica mais ao norte do arquipélago, está tentando atrair turistas de Taiwan e Hong Kong. A campanha é baseada nos dizeres "A Europa mais perto de você". A iniciativa já mostrou resultados com o número de turistas estrangeiros aumentando 15% ao ano, alcançando a casa dos 107 mil turistas no primeiro semestre de 2001.
Nessa região, o turismo está assumindo uma importância econômica cada vez maior. Grupos de chineses passaram a visitar Hokkaido no outono de 2000, gerando benefícios econômicos em várias cidades da província.
Outras 18 cidades japonesas, incluindo Osaka, Yokohama e Kobe, também já criaram comissões de cinema com o intuito de atrair produtoras de filmes e de televisão. As filmagens e gravações locais estão sendo incentivadas com o objetivo de levar a imagem das cidades para o público internacional.
A cidade de Otaru, em Hokkaido, passou a receber mais turistas de outros países asiáticos após o filme Love Letter, do diretor Shunji Iwai, ter sido filmado na cidade. "Embora a economia japonesa esteja em uma situação difícil, o país parece estar despertando um interesse cultural cada vez maior", disse Yukiko Fukagawa, professora assitente da Universidade Aoyama Gakuin em Tokyo. Muitos jovens da Ásia tem mostrado interesse na cultura popular japonesa como programas de TV, música e cinema.

Expectativas do Governo
O primeiro-ministro Junichiro Koizumi fez um discurso durante uma das sessões no Parlamento, dizendo que o seu governo vai aproveitar a oportunidade para introduzir as tradições culturais e atrações turísticas do país para o mundo. Koizumi também afirmou que isso deve fomentar as economias regionais ao atrair mais turistas estrangeiros. Os jogos da Copa serão realizados em dez cidades japonesas, incluindo Sapporo, ao norte, Yokohama, onde será realizada a final, e Oita, na ilha de Kyushu, mais ao sul do arquipélago.
Ao mesmo tempo que as expectativas são altas, algumas cidades ainda não parecem estar preparadas para sediar um evento do porte da Copa do Mundo. Os ministérios e autoridades relevantes estão tentando garantir que os torcedores tenham facilidade em se locomover, fazer reservas e obter informações com serviço de intérpretes. Transformar o Japão em um destino turístico mais procurado vai depender em grande parte da abilidade de promover a sua cultura e beleza natural durante a Copa.
Uma das maneiras de garantir o sucesso do evento é trabalhar em conjunto com a Coréia do Sul para atrair turistas de outros países, aumentando o turismo na Ásia oriental como um todo. Embora tenha havido algum progresso na tentativa de tornar a viagem mais conveniente, muitos estrangeiros ainda encontram dificuldades, principalmente com a língua japonesa.
As cabines de informações turísticas, internacionalmente reconhecidas e fáceis de localizar em qualquer cidade, mesmo no interior da Europa, ainda são raras no Japão. São 111 centrais de informação para os turistas que chegam ao país. Outro problema é a falta de intérpretes bilíngues. Um fator a ser considerado também é o alto custo de vida do país.

Negócios

A Copa também está sendo vista como uma oportunidade de aumentar as vendas. As empresas japonesas que atravessam situação difícil com a crise da economia esperam que a Copa movimente o mercado. O evento deve gerar um impacto de 3 trilhões de ienes ou 22.7 bilhões de dólares para a economia doméstica.
A Deodeo Corp., uma das mais importantes redes de lojas de produtos eletrônicos está apostando no marketing das televisões com tela-plana e espera um aumento de dois dígitos nas vendas. Outra revendedora de produtos eletrônicos, a Laox Co., também aposta na demanda por sistemas de home theater, que consistem em aparelhos de televisão com tela grande e equipamentos de som sofisticados.
Um total de 383 mil torcedores deve visitar o país e passar pelo menos 6 dias, segundo as estimativas do Ministério do Transporte e Infra-estrutura. Incluindo os jogadores, treinadores, oficiais, jornalistas e outros envolvidos, o número deve chegar a 443 mil, quase duas vezes mais turistas do que seria esperado na mesma época em anos anteriores. A maior concentração de estrangeiros deve acontecer entre 11 e 14 de junho, quando as finais da primeira fase definirão os 16 times que se classificarão.
Restaurantes e lojas de souvenir estão contando com os torcedores estrangeiros. Algumas empresas já se preparam para vender produtos com um toque japonês, como camisetas com dizeres em kanji.
Só no final de 2001, mais de 100 companhias estavam anunciando produtos com o logo oficial da Copa do Mundo, sob licença da Fifa. As vendas de produtos licenciados deve alcançar 100 bilhões de ienes.


Esta página foi visitada 788643 vezes! Copyright 2002-2003 40 Anos All rights reserved
Desenvolvido e mantido por AbraOn.