HOME  HOME  ExpoBrazil - Agaricus, herbs, propolis for health and beauty.  Nikkeybrasil Quem Somos Biografias Indice de Biografias Forum Fotos de Biografias Links Contato  em japones




Em defesa da imagem dos brasileiros no Japão

Angelo Ishi, jornalista e professor da Universidade Musashi, é um dos responsáveis pelo manifesto contra o canal educativo Hosoo Daigaku. Junto com Hyoduk Lee, professor da Universidade de Cultura e Arte de Shizuoka, e Cho Jae Yeon, diretor regional da Associação dos Coreanos no Japão ele procura defender a imagem dos brasileiros no Japão. O canal Hosoo Daigaku pode ser visto através de TV à cabo, Sky Perfect TV e na área de Kanto também com antena UHF e realiza tele-cursos de nível superior. A comunidade de brasileiros em Oizumi foi o tema do segundo capítulo de uma das séries chamada A Era da Convivência. Antes mesmo de ir ao ar, o programa dirigido pelo professor Ikko Ebuchi gerou muitas controvérsias. Outros professores universitários que viram a primeira versão ficaram indignados com o teor discriminatório do programa. Na época, mais de um ano atrás, jornais japoneses como o Nihon Keizai Shinbun escreveram sobre o problema. Os primeiros a se manifestar contra a afirmação de que o aumento no número de estrangeiros havia causado o aumento da criminalidade na região foram os coreanos, sempre preocupados com a imagem dos estrangeiros residentes no país. Ishi se juntou a eles e, em janeiro desse ano, redigiu o primeiro documento conjunto, pedindo maiores explicações quanto aos dados apresentados no programa e pedindo a retratação. A resposta foi curta e pouco explicativa. Resumindo, a carta assinada pelo vice-reitor da Hoosoo Daigaku, Makoto Aso agradece a valiosa opinião, mas se nega a explicar em detalhes como foi a produção do programa, alegando que o responsável é o professor Ebuchi. Não satisfeitos com a resposta, Ishi e os outros organizadores do manifesto já redigiram outra carta, exigindo uma resposta mais esclarecedora. Ishi também está organizando um abaixo assinado e espera contar com a participação de outros brasileiros.
"Até 1990 quase não havia brasileiros no Japão. Hoje são 250 mil. É uma utopia pensar que o número de delitos cometidos não fosse aumentar", disse Ishi. Para ele a questão não é tanto numérica, mas qualitativa. "É preciso analisar o tipo de crimes que estão sendo cometidos e não apenas o número", explicou. Para ele, outro fator agravante é a imprensa japonesa que só parece se interessar pela parte negativa. "Acho que existem muitos brasileiros fazendo coisas boas, atividades importantes e que também merecem destaque, mas esses quase não aparecem", disse Ishi. "Algumas partes foram cortadas na nova edição do programa, mas muitas pessoas já viram as versões anteriores e o problema é que programa continua indo ao ar", explicou Ishi. Ele deve ser exibido mais uma vez ainda esse mês.
Angelo Ishi está realizando uma pesquisa sobre como a imprensa japonesa retrata os estrangeiros e garante que a imagem que está sendo passada não é nada realista. "Se nós não nos manifestarmos, a imagem tende a se tornar cada vez mais negativa. Precisamos mostrar a contribuição positiva que a nossa comunidade tem feito", disse Ishi. Autor do livro Para Entender o Brasil em 55 Capítulos, o primeiro escrito por um brasileiro no Japão, Ishi faz questão de mostrar que o Brasil não é só samba e futebol e que a comunidade brasileira no Japão não é apenas problemática.

Os interessados em participar do abaixo assinado podem entrar em contato diretamente com ele pelo telefone 03-3888-9167 ou através do e-mail angeloishi@hotmail.com




Esta página foi visitada 787811 vezes! Copyright 2002-2003 40 Anos All rights reserved
Desenvolvido e mantido por AbraOn.