HOME  HOME  ExpoBrazil - Agaricus, herbs, propolis for health and beauty.  Nikkeybrasil Quem Somos Biografias Indice de Biografias Forum Fotos de Biografias Links Contato  em japones




Notícias da Sayuri na Nova Zelândia
E-mail enviado no dia 6 de julho de 2006

Notícias da Sayuri na Nova Zelândia
e-mail enviado em 18 de julho de 2006

Seminário "O Mercado Japonês: Perfil, Tendências e Desafios"
O Escritório Consular do Japão em Porto Alegre, em parceria com o Centro Internacional de Negócios – CIN- RS da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul – FIERGS e apoio da Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Sul, realizará o seminário “O Mercado Japonês: Perfil, Tendências e Desafios”.

Notícias da Sayuri na Nova Zelândia
E-mail recebido dia 30 de julho de 2006

Notícias da Sayuri na Nova Zelândia
e-mail recebido em 19 de agosto de 2003

Panorama do documentário japonês - de 16 a 27 de agosto de 2006
Fundação Japão e Cinemateca apresentam

Mostra inclui 13 documentários e será exibida na Cinemateca Brasileira e no Espaço Cultural da Fundação Japão, com entrada gratuita

Encontrados mais de dez números de Sakura, o jornal de bordo
Vários números do jornal de bordo Sakura, da décima segunda viagem do Aruzentina Maru, foram encontrados em Funchal, no estado do Rio de Janeiro. Kuni Iwamoto, que vive há 40 anos no local nos entregou as 16 edições que guardava com carinho. Ela possuia desde o primeiro número, datado de 8 de abril, passando pelos números 6, 9,10, 12, 13,15, 16, 18, 20, 21, 22, 27, 28, 30 e chegando até a edição 31, de 7 de maio. Reencontrar as páginas amareladas pelo tempo de Sakura foi para mim, que fui um dos responsáveis pela sua edição, quase como encontrar um filho bastardo. Senti um misto de alegria e encabulação. Gostaria de aproveitar para apresentar algumas das notícias para mostrar como era o nosso cotidiano a bordo. A foto é da nossa redação e a moça da foto é uma integrante da equipe que editava o Sakura 40 anos atrás, Akiko Sato (atualmente Akiko Miyake).

Monumento ao Imigrante
Foto do Monumento ao Imigrante que foi construído no Meriken Park, em Kobe, próximo ao local de onde, em 1908, partiu o Kasato Maru, primeiro navio que trouxe imigrantes japoneses ao Brasil.

"Canção da Montanha" para minhas filhas
Eu tenho três filhas, Yayoi (26anos), Akane (23anos), Sayuri (21anos). Usando as sílabas iniciais de seus nomes, combinada com o WA, do sobrenome da família, criei a Sawayaka RAC Ltda, minha empresa familiar. Após 21 anos de dedicação à Marubeni Brasil S.A., montei esta empresa em Porto Alegre, em 1995. Já se passaram 10 anos desde então. Minhas 3 filhas não mostram nenhum interesse pela empresa delas por enquanto. Cada um segue seu rumo no horizonte.
A Sawayaka seria um lugar onde o pai pode passar seu tempo enquanto tem ânimo para trabalhar e se divertir.
Recentemente achei uma nota escrita em 1991, na época em que ainda estava na Marubeni, com uma Canção da Montanha que de vez em quando canto em voz alta para elas que não gostam.
Essa é uma foto das minhas três filhas quando compraram uma cachorrinha chamada TADI (coitadinha) no Parque da Redenção.




Obtendo informações través da lista de passageiros da décima segunda viagem do Aruzentina Maru
A lista dos 681 imigrantes passageiros da décima segunda viagem do Aruzentina Maru foi copiado de uma listagem fornecida pelo Kaigai Iju Jigyodan. A partir desse documento, podemos notar que a maior parte dos passageiros eram de Kyushu e Nagasaki. Dos 681 imigrantes, 279 deles, somando 41% do total, eram de Kyushu e 160, de Nagasaki. O destino dos passageiros se dividia entre Brasil, Bolívia, Argentina e Paraguai. 473 pessoas seguiram para o Brasil. Outros 100, para a Bolívia. Quarenta rumaram para a Argentina e 68 para o Paraguai. Os objetivos da imigração também se dividem em vários grupos conhecidos como Sangyo Kaihatsu Seinentai, os jovens que vinham para fomentar a indústria, Cotia Seinen, Hanayome Imin, jovens japonesas que vinham para se casar com japoneses que já residiam no país, Yakyu Imin, que vinham para jogar beisebol, Tanshin Yobiyose Imin, que haviam sido chamados por familiares no país e outros que vinham para as novas colônias planejadas pelo Kaigai Kyoukai Rengoukai. Com essas informações é possível traçar um mapa de como se deu a imigração japonesa do pós-guerra. A foto ao lado foi cedida por Kazuhiro Fujioka, que atualmente reside em Hokaido, e retrata o Aruzentina Maru no dia 31 de março, antes de sua partida de Yokohama.

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22  23  24  25  26  27  28


Esta página foi visitada 774204 vezes! Copyright 2002-2003 40 Anos All rights reserved
Desenvolvido e mantido por AbraOn.